Para o Em Casa, cada ponto da cadeia produtiva é de extrema importância. A preocupação com o meio ambiente envolve o maior aproveitamento dos alimentos, desde a extração do alimento na natureza até o descarte das embalagens dos produtos.

Falando nisso, no próximo dia 05 de junho será celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data foi estabelecida pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1972, durante a Conferência de Estocolmo. O objetivo é conscientizar as pessoas e organizações da necessidade crescente de cuidar do meio ambiente.

Para celebrar a data, a equipe do Em Casa preparou um conteúdo especial para você ficar por dentro das práticas sustentáveis do Em Casa.

Processo de cocção do Sous Vide

O sous vide, por si só, é um grande aliado quando o assunto é sustentabilidade. O fato de o processo de cozimento ser realizado em uma embalagem a vácuo já contribui para uma redução significativa relacionada à perda de alimentos no momento da cocção,  garantindo maior rendimento dos produtos.

Shelf life dos produtos

Devido ao produto ser cozido dentro da própria embalagem a vácuo, isso permite uma máxima segurança dos alimentos, evitando que ocorram recontaminações dos alimentos após o cozimento. O resultado disso é a garantia de um shelf lifelongo do produto, ou seja, uma validade maior, evitando assim o desperdício de alimentos.

Embalagens recicláveis

Para diminuir os efeitos nocivos no meio ambiente, embalagens recicláveis são utilizadas. Isso possibilita o retorno para as empresas de reciclagem e reduz a contaminação do solo.

Fornecedores de matéria-prima

A empresa trabalha com fornecedores parceiros que possuem certificados de sustentabilidade dos insumos e critérios ambientais e sociais.

Como exemplo, todos os fornecedores das embalagens plásticas e de papel têm certificação de empresa sustentável, que garante que suas matérias-primas são provenientes de ambientes renováveis, sem desmatamento e fora de regiões de proteção ambiental.A preocupação com a escolha consciente de fornecedores e parceiros está refletida em um importante pilar: aproveitar o melhor rendimento possível da área já cultivada, antes de fomentar o crescimento da área produtiva.

Resíduos

Na indústria, existe um programa de separação de resíduos, onde cada item é direcionado separadamente para o destino adequado garantindo assim um ciclo virtuoso.

Os resíduos líquidos são tratados nas dependências da empresa, garantindo parâmetros de DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) e DQO (Demanda Química de Oxigênio) dentro dos parâmetros da OMS (Organização Mundial da Saúde). Com relação aos resíduos sólidos, o Em Casa conta com empresas parceiras que coletam 100% dos resíduos, como papel, plástico, madeiras, metal e vidro, para a reciclagem. 

Conceito ASAP

Além disso tudo, o Em Casa é guiado pelo conceito ASAP – As sustainable as possible, as soon as possible – que estabelece a busca permanente por práticas e produtos cada vez mais alinhados aos princípios da sustentabilidade, a fim de reduzir o impacto ao meio ambiente.

Projetos sustentáveis em andamento

A empresa está trilhando um caminho com o objetivo de promover harmonia entre os três pilares da sustentabilidade: econômico, social e ambiental. Por isso, conta com a ajuda de uma consultoria ambiental e de sustentabilidade que está auxiliando com os próximos projetos. Entre eles:

– Energia solar
Atualmente, na fábrica, utiliza-se energia elétrica e gás natural. Porém, está em andamento um projeto para que toda a energia gerada seja 100% de energia solar.

– Pequenos produtores
Um projeto com pequenos produtores também foi iniciado, para fortalecer a agricultura familiar de menor impacto ambiental e ajudar no desenvolvimento das comunidades. Através deste incentivo, a empresa acredita que é possível gerar um impacto social bastante positivo.

– Resíduos Orgânicos
O Em Casa está investindo em um equipamento para transformar 100% dos resíduos orgânicos em adubo, para reforçar ainda mais o compromisso da empresa de sustentabilidade.

– Embalagens plásticas
Outro desafio para a empresa é a substituição das atuais embalagens por alternativas mais sustentáveis que o plástico. Algumas opções estão em testes, mas a tarefa é bastante complexa. Além de conseguir aguentar as altas temperaturas do cozimento (sous vide), as embalagens precisam estar enquadradas nas exigências sanitárias e legislativas.

A Brasil Gourmet é uma empresa que entende o impacto que a produção de alimentos e o lixo estão causando no planeta. Sendo assim, além de apresentar o sous vide como um dos caminhos mais promissores para uma cadeia produtiva mais sustentável, também está sempre em busca de novas ações que contribuam para o desenvolvimento sustentável do planeta. 

Em Casa
Author

Digite seu comentário

5 + quatro =