Uma verdadeira paixão nacional! Dependendo da região do país, seja em reuniões familiares, com amigos ou até mesmo sozinho em casa, o churrasco é bem-vindo em qualquer ocasião.

Há quem diga que nasceu sabendo fazer um bom churrasco. Mas, será que é tão fácil assim preparar uma carne macia, suculenta e saborosa? Já que estamos na semana do Dia do Churrasco (24 de abril), para ajudar a equipe do Em Casa selecionou os erros mais comuns para não cometer e conseguir preparar um churrasco digno dos deuses.

– Utilizar o micro-ondas para descongelar a carne.

Nada adianta comprar a carne congelada preparada com a incrível técnica sous vide e errar na hora de descongelar. Não pode ter pressa. 

Para manter a suculência e a qualidade, o ideal é que a carne seja descongelada completamente de um dia para o outro dentro da geladeira.

Dica:
Não deixe a carne em temperatura ambiente, ou mesmo em água morna para acelerar o processo de descongelamento. Além de interferir no cozimento, o alimento perde a qualidade.

– Virar as carnes várias vezes na grelha.

Não dá para ficar ansioso nesta hora! Para preparar um bom churrasco, o ideal é virar as carnes apenas uma vez. Além disso, também é importante utilizar um pegador para evitar ao máximo furar a peça.

– Colocar sal em excesso no churrasco.

Apesar de ser um ingrediente importante, o sal pode deixar a carne mais seca e menos suculenta. O excesso dele pode tirar a água da peça de carne.

– Tirar a gordura da carne na hora de fazer o churrasco.

Sem dúvidas, esse é um dos erros mais comuns! A gordura influencia diretamente no preparo, evitando o ressecamento e preservando o sabor da carne. Por isso, asse sempre com a gordura, preferindo tirá-la na hora de consumir o corte.

– Cortar a carne da maneira errada.

Você sabia que cada tipo de carne exige um cuidado diferente no corte? Ao cortar você pode interferir diretamente na suculência.

Sendo assim, não adianta comprar carnes nobres se não souber como cortá-las. Por isso, antes de cortar, confira a direção das fibras da carne.

– Misturar os tipos de carne.

Para saborear cada carne, não deixe de separar os tipos de carne. Como por exemplo,  linguiça, carne e frango, precisam ser separados para que o sabor e os temperos não afetem o paladar das outras.

– Não verificar as certificações das carnes.

Por fim, é preciso prestar atenção na qualidade das carnes quanto à sua origem e procedência – dar preferência aos produtos com SIF (Serviço de Inspeção Federal).

Produtos preparados em sous vide e certificados pela Brasil Gourmet

Todo o processo de produção dos produtos Brasil Gourmet é auditado e certificado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Contamos com a certificação SIF 240 (Serviço de Inspeção Federal), selo que visa garantir a segurança sanitária e tecnológica de todos os produtos de origem animal para os consumidores, respeitando as legislações nacionais e internacionais.

Gostou das dicas? Vale ressaltar que não é só o conhecimento que leva à perfeição, mas a prática também ajuda muito.

Confira as opções de aves, carnes bovinas e suínas do Em Casa em nosso site!

Em Casa
Author

Digite seu comentário

treze + 18 =